Pular para o conteúdo principal

Rainha da Dinamarca: orgulho em ser "politicamente incorreta"



A REVISTA MUNDO DA NOBREZA sempre tem demonstrado que presa pela ousadia [leia-se coragem e dignidade] dos Nobres que sabem o modo correto de defender os valores de seu povo e de seu país.

Prestamos nossos elogios quando Sua Alteza Real o Príncipe de Gales afirmou que os imigrantes muçulmanos que quiserem viver no Reino Unido deverão se comprometer com o modo de vida britânico, e não tentarem levar a “Lei” islâmica para à Grã-Bretanha.

Também elogiamos largamente às declarações de Sua Alteza Sereníssima o Príncipe Andre III Trivulzio-Galli, 14º Príncipe de Mesolcina-Hinterrhein, que afirmou recentemente que menores infratores devem ser tratados com toda a rigidez da Lei, independente do quão “civilizado” é o país onde estejam.

Apoiamos até mesmo quando Sua Alteza Sereníssima a Princesa Gloria von Thurn und Taxis, mãe de S.A.S. o Príncipe Alberth II, afirmou em uma emblemática entrevista que a disseminação do vírus do HIV na África não se dava necessariamente pela “falta de preservativos” (isso para não utilizarmos as palavras escolhidas pela própria Princesa).

Agora é a vez de elogiarmos os recentes procedimentos de Sua Majestade Real a Rainha da Dinamarca: Em uma entrevista recente, concedida durante as celebrações de seu 75º aniversário, realizadas no mês passado, a Rainha Margrethe II mostrou, mais uma vez toda sua sabedoria, sinal da formidável Soberana que é – uma Monarca à moda antiga, com toda certeza.



Ao falar dos ataques de terroristas islâmicos em Copenhague, em fevereiro último, Sua Majestade se disse orgulhosa do modo como os dinamarqueses mantiveram sua calma e dignidade, ao tratar dos terroristas:

“Eles têm de saber, em primeiro lugar, que não estamos com medo. Eles querem nos deixar com medo, mas não vamos nos deixar amedrontar. Isto é essencial.”



A Rainha também acrescentou que está chocada com o nível de perseguição sofrida pela comunidade judaica da Dinamarca, por parte da população imigrante de origem muçulmana:

“O fato de que os judeus, hoje em dia, estão sendo olhados de soslaio, sentindo-se sob pressão e ameaçados é chocante – pois eles estão sendo ameaçados. Eles têm se portado com grande dignidade, como sempre se portaram, mas é chocante ver tal coisa.”

Sua Majestade também decidiu entrar na acalorada discussão sobre o tema da imigração. Até então, a Rainha havia pedido ao seu povo para que fosse receptivo para com os imigrantes e refugiados de origem muçulmana, que na verdade estão infestando o Reino da Dinamarca a cada dia. Contudo, na nova entrevista, Sua Majestade disse que requerimentos devem ser estabelecidos:

“É obvio que, quando uma sociedade aceita um grande número de pessoas vindas do exterior, ela deve estabelecer requerimentos, para que eles entendam o lugar aonde chegaram. Nós iremos lhes dar espaço, mas eles vieram à nossa sociedade e, portanto, não podem esperar que seu modo de agir em sociedade seja trazido para o nosso País.
Eles podem ir à mesquita sempre que quiserem – qualquer coisa além disto seria irracional –, mas, quando eles começam a fazer coisas que não são compatíveis com os abrangentes padrões da sociedade dinamarquesa, eles devem perceber que isto não dará certo.”

A Rainha ainda brincou que os imigrantes devem aceitar a Dinamarca do jeito que ela, o péssimo clima incluso.



A Soberana da Dinamarca é uma das mais poderosas entre os Monarcas Constitucionais da Europa. Sua Majestade preside o Conselho de Estado e o Governo ouve e age de acordo com suas opiniões. Em casos de emergência, a Rainha tem o poder de dissolver o Parlamento e governar o País sozinha, por meio de decretos. Sua Majestade também escreve os seus próprios discursos, com nenhum político tendo a ousadia de lhe dizer o que falar. A Rainha também é a Autoridade Suprema da Igreja Luterana da Dinamarca – da qual é membro devota, indo ao culto todos os domingos –, sendo o Reino um Estado Confessional. Em 2012, Sua Majestade celebrou seu Jubileu de Rubi (quarenta anos de reinado), que foi grandemente festejado por todo o País. Atualmente, a popularidade da Rainha e da Monarquia Dinamarquesa estão na casa dos 80%.

Quando jornalistas a criticaram por fumar em público, a resposta de Sua Majestade foi: “Vão se ferrar”. Quando ativistas a criticaram por vestir peles de animais, a Rainha os mandou subir em uma árvore, já que queriam aparecer. Por fim, quando cartunistas dinamarqueses foram ameaçados por “ofenderem” [lê-se dizer a verdade sobre] fundamentalistas islâmicos, Sua Majestade os defendeu, coisa que político algum teve a coragem de fazer, dizendo: “Temos de correr o risco de sermos rotulados com adjetivos não muito lisonjeiros, por causa de coisas pelas quais não devemos ter tolerância alguma”. Em suma, a Rainha da Dinamarca é uma Soberana à moda antiga e uma pessoa incrível, tendo orgulho de ser “politicamente incorreta”.

Realmente: nos curvamos à coragem e decência da Rainha dos Vikings


Como pode-se ver, a REVISTA MUNDO DA NOBREZA, que muitas vezes é rotulada apenas por mostras uma visão “superficial” da Nobreza, sabe também abordar assuntos sérios! Deve-se lembrar que a REVISTA MUNDO DA NOBREZA é hoje a Revista Digital exclusiva sobre a Nobreza mais acessada em língua portuguesa em todo o mundo. Deve ser por que sabemos que em nossos dias os Leitores não tem interesse em “perder” seus minutos preciosos em leituras angustiantes sobre as ilustres genealogias dos aristocratas (afinal de contas, não somos a atualização do Almanach de Gotha), estão interessados na notícia e ponto. 

Comentários

  1. Olá, gostaria de pedir para o editor ou para quem escreveu esse artigos, que está muito bom, por sinal. Mas deveria rever a forma como foi mencionado a ida dos muçulmanos: "os muçulmanos estão infestando", a Dinamarca. Creio que essa fala soa preconceituosa contra os muçulmanos. parece que eles são uma praga, como de ratos... Não são todos os muçulmanos que são terrorista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro e estimado Leitor Cláudio Pereira: A publicação acima vem justamente falar sobre ser "politicamente incorreto", ou seja, sobre a liberdade de falar sem o medo da "censura prévia", que hoje está amarrando mais a "boca" da imprensa do que a própria Censura realizada pela Polícia Federal nos anos do Regime Militar.

      Ao nos pedir que mudemos parte de nosso texto, estais justamente agindo, em nome do "politicamente correto" para censurar parte da obra da imprensa (agindo justamente contra o espírito de coragem e democracia que a matéria louva).

      Temos certeza que os muçulmanos não são "como ratos" (usando suas próprias palavras), e nem era esta a intenção do texto, porém a palavra "infestar" não é usada em língua portuguesa exclusivamente para ratos.

      Realmente concordamos com o senhor, Caro Leitor, quando afirma que "Não são todos os muçulmanos que são terroristas", mas sim, todos os terroristas (que atualmente assolam a Europa) são muçulmanos.

      Excluir
    2. "como ratos"? Nada contra os ratos. São mamíferos como nós, que invadem locais onde tem alimentos, para fazer furtos famélicos e alimentar sua numerosa prole. ele não sabem cultivar. Contanto que não espalhem peste bubônica, deixem eles no seu cantinho e longe do gatos.

      Excluir
    3. É justamente por conta desse cenário de mi-mi-mi que as coisas estão assim no mundo e no Brazil, essa censura enrustida de bom comportamento, está corretíssimo ao falar que os muçulmanos estão infestando o mundo, ou você acha que a jihad acabou? As Cruzadas acabaram mas a jihad não. Presta atenção.

      Excluir
  2. *

    Quanto tempo mais
    dura o infame pesadelo
    republicano, hein?

    - FLASh

    *

    Prosa
    & versos

    REAL SOLUÇÃO?

    - Fernando L A Soares (FLASh)

    A exímia análise da
    corruPTragédia tupiniquim,
    por Denise Abreu, não
    demonstra ser apenas o
    autêntico parlamentarismo
    de dom Pedro II capaz de
    devolver o grandioso Império
    do Cruzeiro do Sul aos trilhos
    do real progresso - com
    nossos escolados homens
    públicos sob novas regras
    do jogo político - rumo à
    mundial liderança num
    venturoso terceiro milênio
    da era cristã?

    ASSISTA O VÍDEO e ajude a divulgar!! https://www.youtube.com/watch?v=k3oiSdMOgqE

    *

    Catársica chance
    de resgatar brasileira
    real identidade?

    - FLASh

    *

    Poema
    de haicais,

    CASSÁVEIS MANDATOS?

    - Fernando L A Soares (FLASh)

    Tsunâmica lama?
    "Esta é a obra da República",
    Rui Barbosa exclama.

    Que tal restaurar
    nosso exitoso monárquico
    parlamentarismo?

    Parlamentarista
    transparência onde um ladrão
    fiscaliza o outro, uai?

    Primeiro-ministro
    e aos deputados assusta
    a espada de Dâmocles?

    Com fresca memória
    distritos eleitorais
    reelegem larápios?

    Sequer se inscrever
    nos partidos poderiam
    fichas-sujas, ora?

    O sábio Poder
    Moderador não dá chance
    a todas correntes?

    poetafernandosoares@gmail.com
    facebook.com/cronipoeta
    cronipoesias.blogspot.com
    WhatsApp etc 31 9882 5505 Oi?

    *

    Um cenário mesquinho - Opinião - Estadão - http://m.opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,um-cenario-mesquinho,1751457

    http://jornalggn.com.br/comment/reply/1359403/724527

    http://jornalggn.com.br/comment/726295#comment-726 295

    ResponderExcluir
  3. Aplausos de Pé para o editor da revista, e para quem fez a reportagem!!!!!!!!!! me orgulho de ler um artigo transparente e liso.... Realmente o politicamente correto é chato, opressor e muitas vezes um aleijo na liberdade de cada pessoa!

    ResponderExcluir
  4. Como faz falta um Monarca no Brazil, com certeza Dom Luiz Gastão de Orleans e Bragança falaria as mesmas coisas, e por isso seríamos muito mais respeitados hoje, igualmente a Dinamarca.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Matérias mais lidas da Revista

S.A.S. o Príncipe D. Andrea Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina, surpreende participando em live sobre cachimbos

  Sua Alteza Sereníssima o Príncipe D. Andrea III Gonzaga Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina  (34), Chefe da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, Alvito e Castel Goffredo , sempre  famoso por sua discrição , e por quase sempre apenas aceitar dar entrevistas e declarações por escrito, surpreendeu a muitos participando de uma Live, onde falou de um de seus mais conhecidos gostos. S.A.S. o Príncipe e Duque de Mesolcina , Príncipe do Sacro Império Romano, participou em uma live no YouTube , no Canal "Tabacos Dalberto", onde falou sobre um de seus hobbies: pipar cachimbo . Além de falar sobre etiqueta na hora de pipar, Sua Alteza também respondeu a perguntas das pessoas que o estavam assistindo, algo verdadeiramente inédito se tratando do Príncipe D. Andrea.  Veja o vídeo aqui: Esbanjando simpatia , o Príncipe de 34 anos respondeu as perguntas do seu entrevistador, mas principalmente, das dezenas de pessoas que assistiram a transmissão ao vivo. Respondeu também, de forma inédit

As atividades da Grã-Princesa Maria da Rússia

 Poucas pessoas sabem, mas a Família Imperial Russa não foi totalmente eliminada pelos comunistas, na revolução de 1917 . O Grão-Príncipe Cyril da Rússia conseguiu fugir , juntamente com sua esposa, a Princesa Victória Melita de Saxe-Coburg e Gotha, e o filho recém nascido de ambos, o Grão-Príncipe Vladmimir da Rússia. Com a morte do Imperador Nicolau II da Rússia , o Grão-Príncipe Cyril tornou-se o Chefe da Casa Imperial Russa , e chegou mesmo a ser coroado Imperador da Rússia no exílio, como Cyril I da Rússia , mantendo-se como Imperador Titular até sua morte, em 1938, quando foi seguido por seu filho, o Grão-Príncipe Vladimir da Rússia, que também declarou-se "Imperador e Autocrata de todas as Rússias" no exílio, como Vladimir I da Rússia .  Do casamento de Vladimir I com a Princesa Leonilda Georgievna Bragation-Mukhrani , membro de um ramo cadete, o dos Príncipes de Mukrani, da Casa Real da Geórgia . Desse casamento nasceu uma filha, a Grã-Princesa Maria Vladimirovna da

Príncipe Leka da Albânia leva surra da ex-mulher

  O Príncipe Leka II Zogu , um dos pretendentes ao extinto Trono da Albânia, como descendente do Rei Zog I, levou uma surra da sua ex-mulher, Elia , e do pai desta. O Príncipe Leka e Elia Zaharia separaram-se , e inicialmente comentava-se que o divórcio devia-se a alguma infidelidade de Leka, porém, agora, outros contornos dão-se ao fato: pode ser que o Príncipe Leka Zogu tenha pedido o divórcio para escapar das surras que levava da ex-esposa. O casal tem uma filha, a Princesa Geraldine Zugu . Foi justamente a uma visita do Príncipe Leka a casa de sua ex-esposa, que tem a guarda da filha, que o Chefe da Família Zogu levou uma boa surra de sua ex-mulher, aos gritos de " você é uma fraude ", e investiga-se se o pai de Elia tenha ajudado a agredir o ex genro.  Tudo ficou ainda mais escandaloso , quando o Príncipe Leka filmou a gritaria, e sem o menor pudor, publicou nas redes sociais, veja o vídeo: O Príncipe Leka não é o único pretendente ao extinto Trono da Albânia , uma vez q