Pular para o conteúdo principal

Morre o "rei da Itália"

 Nesta manhã faleceu Sua Alteza Real o Príncipe Amedeo Umberto di Savoia, indiscutível V Duque d'Aosta, que passou boa parte da vida em briga com o primo Sua Alteza Real o Príncipe Vittorio Emanuele di Savoia, indiscutível Príncipe de Nápoles, ambos pelo muito discutível título de "Duque de Savoia", bem como com o alto posto de Chefe da Casa Real de Savoia, Dinastia que reinou por séculos sob o Reino da Sardenha, e por muito menos tempo sob o Reino da Itália. 


Amedeo di Savoia, que, segundo seus partidários, chamados de "legitimistas italianos", ou ainda "aostanos" sucedeu a Sua Majestade o Rei Umberto II di Savoia na Chefia da Casa Real Sabauda após a morte do Rei em 1983, já que Vittorio Emanuele, Príncipe de Nápoles, casou-se contrariando as leis dinásticas da Casa de Savoia, e as próprias ordens de seu pai, que formalmente desautorizou o casamento do filho, e o exclui da Linha de Sucessão em 1971. 


Amedeo Umberto com sua segunda esposa

 

Porém, mesmo com a exclusão do Príncipe de Nápoles da linha de sucessão feita por seu pai, o Rei, como pode o Duque d'Aosta não ter tido completo sucesso em tornar-se, à luz dos monarquistas sabaudos, o novo Chefe da Casa Real? Muitos diriam que pelo fato de seu primo Vittorio Emanuele, Príncipe de Nápoles, ser filho de um Rei, lhe dava um carisma natural... porém Amedeo Umberto, Duque d'Aosta também era filho de um Rei! Não devemos esquecer que se Umberto di Savoia (pai de Vittorio Emanuele) foi Rei da Itália, Aimone Roberto (pai de Aimone Umberto) foi Rei da Croácia! 

 

Ambos filhos de Reis, o Príncipe Vittorio Emanuele casou-se contrariando as leis dinásticas de sua Casa, bem como a vontade expressa do Rei, seu pai... já o Príncipe Amedeo Umberto fez "tudo certinho": abandonou a ideia de casar-se por amor e fez um casamento dinástico, casando-se com a Princesa Claudia d'Orléans, filha do Conde de Paris, pretendente orleanista ao trono da França... aliás, Amedeo Umberto gostou tanto de casar-se, que depois de seu casamento com Claudia d'Orléans ter sido anulado pela Santa Sé, casou-se novamente, e novamente com uma mulher da nobreza, Donna Silvia Ottavia Costanza Maria Paternò di Spedalotto, de uma das maiores famílias principescas sicilianas.

 

Amedeo Umberto, em sua juventude, utilizando as condecorações das Ordens Dinásticas da Real Casa de Savoia

 

Então, sendo o hoje falecido Duque d'Aosta tanto filho de Rei, como o foi o ainda vivo Príncipe de Nápoles, por qual motivo, o falecido tendo o beneplácito de ambos os Reis, não foi reconhecido unanimemente pelos monarquistas como sei novo "rei"? Várias são as hipóteses... segundo o Príncipe Don Andre Trivulzio-Galli, XIV Príncipe de Mesolcina, consultor da Revista Mundo da Nobreza, isso, segundo o Príncipe, deu-se pelo fato de Vittorio Emanuele ter feito uso das Ordens Dinásticas da Casa de Savoia, criando Cavaleiros da Ordem dos Santos Maurício e Lázaro, concedendo os Colares da Ordem da Santíssima Annunziata, e até mesmo criando uma nova Ordem, a Ordem ao Mérito da Casa de Savoia. Sabe-se bem que um Príncipe que concede os título de cavaleiro das Ordens Dinásticas de sua Família, terá uma legião de fiéis cavaleiros, muito mais do que vestidos de mantos: dispostos a lutar pelos direitos dinásticos do Príncipe que lhe concedeu o título...


Todavia, o falecido Príncipe Amedeo a tudo isso assistia de forma passiva... nunca concedeu títulos das Ordens Dinásticas da Casa de Savoia; não criou a "legião" de fiéis cavaleiros que seu primo criou... mas teria sido este mesmo o motivo?


Não querendo contrariar a Sua Alteza Sereníssima o Príncipe de Mesolcina e do Sacro Império Romano-Germânico, mas, na realidade, nunca saberemos... pode ser que apenas o Príncipe Amedeo di Savoia-Aosta não tenha caído nas graças da opinião pública italiana... o que o fez cair na vida...

Comentários

Matérias mais lidas da Revista

S.A.S. o Príncipe D. Andrea Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina, surpreende participando em live sobre cachimbos

  Sua Alteza Sereníssima o Príncipe D. Andrea III Gonzaga Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina  (34), Chefe da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, Alvito e Castel Goffredo , sempre  famoso por sua discrição , e por quase sempre apenas aceitar dar entrevistas e declarações por escrito, surpreendeu a muitos participando de uma Live, onde falou de um de seus mais conhecidos gostos. S.A.S. o Príncipe e Duque de Mesolcina , Príncipe do Sacro Império Romano, participou em uma live no YouTube , no Canal "Tabacos Dalberto", onde falou sobre um de seus hobbies: pipar cachimbo . Além de falar sobre etiqueta na hora de pipar, Sua Alteza também respondeu a perguntas das pessoas que o estavam assistindo, algo verdadeiramente inédito se tratando do Príncipe D. Andrea.  Veja o vídeo aqui: Esbanjando simpatia , o Príncipe de 34 anos respondeu as perguntas do seu entrevistador, mas principalmente, das dezenas de pessoas que assistiram a transmissão ao vivo. Respondeu também, de forma inédit

As atividades da Grã-Princesa Maria da Rússia

 Poucas pessoas sabem, mas a Família Imperial Russa não foi totalmente eliminada pelos comunistas, na revolução de 1917 . O Grão-Príncipe Cyril da Rússia conseguiu fugir , juntamente com sua esposa, a Princesa Victória Melita de Saxe-Coburg e Gotha, e o filho recém nascido de ambos, o Grão-Príncipe Vladmimir da Rússia. Com a morte do Imperador Nicolau II da Rússia , o Grão-Príncipe Cyril tornou-se o Chefe da Casa Imperial Russa , e chegou mesmo a ser coroado Imperador da Rússia no exílio, como Cyril I da Rússia , mantendo-se como Imperador Titular até sua morte, em 1938, quando foi seguido por seu filho, o Grão-Príncipe Vladimir da Rússia, que também declarou-se "Imperador e Autocrata de todas as Rússias" no exílio, como Vladimir I da Rússia .  Do casamento de Vladimir I com a Princesa Leonilda Georgievna Bragation-Mukhrani , membro de um ramo cadete, o dos Príncipes de Mukrani, da Casa Real da Geórgia . Desse casamento nasceu uma filha, a Grã-Princesa Maria Vladimirovna da

Príncipe Leka da Albânia leva surra da ex-mulher

  O Príncipe Leka II Zogu , um dos pretendentes ao extinto Trono da Albânia, como descendente do Rei Zog I, levou uma surra da sua ex-mulher, Elia , e do pai desta. O Príncipe Leka e Elia Zaharia separaram-se , e inicialmente comentava-se que o divórcio devia-se a alguma infidelidade de Leka, porém, agora, outros contornos dão-se ao fato: pode ser que o Príncipe Leka Zogu tenha pedido o divórcio para escapar das surras que levava da ex-esposa. O casal tem uma filha, a Princesa Geraldine Zugu . Foi justamente a uma visita do Príncipe Leka a casa de sua ex-esposa, que tem a guarda da filha, que o Chefe da Família Zogu levou uma boa surra de sua ex-mulher, aos gritos de " você é uma fraude ", e investiga-se se o pai de Elia tenha ajudado a agredir o ex genro.  Tudo ficou ainda mais escandaloso , quando o Príncipe Leka filmou a gritaria, e sem o menor pudor, publicou nas redes sociais, veja o vídeo: O Príncipe Leka não é o único pretendente ao extinto Trono da Albânia , uma vez q