Pular para o conteúdo principal

O Chefe da Casa Real Portuguesa conta que não vê problemas em votar em comunistas, e que toma ivermectina "para previnir a pandemia"

 


 

Portugal instaurou a república há 111 anos, mas se ainda tivesse um rei, hoje ele seria Dom Duarte Pio de Bragança, 76. Apesar de ser considerado "chefe da Casa Real", não tem status oficial no país, nem qualquer tipo de subsídio do governo. Ainda assim, Duarte conta que a vida inteira tem trabalhado a serviço da pátria, participando de comemorações históricas, eventos culturais em todo o território nacional, e levando a cultura portuguesa a outros países. Ele é presidente da Fundação D. Manuel II, uma ONG que promove ações em países lusófonos: entre outros, desenvolve projetos de formação e capacitação de professores no Timor Leste e assiste pessoas fugindo do terrorismo em Cabo Delgado (Moçambique).

 

O escritório da Fundação, onde recebeu a nossa reportagem, fica numa rua tranquila em meio ao burburinho do turístico bairro do Chiado, em Lisboa. Assim que me cumprimentou, disse que eu poderia tirar a máscara — embora a sala fosse bem pequena, afirmou sentir-se protegido por tomar ivermectina semanalmente.

 

Quando lhe foi dito que no Brasil houve grande adesão à ivermectina e, mesmo assim, o Brasil tem seguido com alto número de infectados, preferiu seguir com o foco no local. "Em Portugal tem tido muito efeito. Estive com várias pessoas infectadas e não apanhei", relatou. Apesar disso, garantiu que está devidamente imunizado com as vacinas, incluindo a dose de reforço.

 

Embora critique a Direção Geral da Saúde (o ministério da saúde local) na condução da pandemia, elogiou o atual primeiro-ministro, António Costa, do Partido Socialista (PS), que em janeiro conquistou a maioria absoluta nas eleições parlamentares. Ele considera que Costa tem feito um bom governo "dentro das possibilidades e da doutrina do Partido Socialista". Também gosta do atual presidente, Marcelo Rebelo de Sousa (sem partido). 

 

Ele mesmo, porém, não votou em nenhum dos dois. Isso porque ele não vota em pleitos nacionais. "Pela minha posição familiar, de chefe da Casa Real portuguesa, devo manter neutralidade", afirmou D. Duarte em seu escritório, cercado de imagens da família Real portuguesa, devo manter neutralidade", afirmou D. Duarte em seu escritório, cercado de imagens da família real, anotações com senhas, uma grande árvore genealógica e um pequeno retrato do papa emérito Bento XVI.

 

Há municípios onde, de fato, os comunistas têm feito melhores governações

 

Duarte vota apenas nas eleições municipais de Sintra, onde reside, porque acredita que sua opinião sobre o governo local não fere a neutralidade exigida para seu papel nacional. Prefere não citar nomes, mas contou que já votou no PSD (centro-direita), no PS (centro-esquerda) e até no Partido Comunista. "Muitas vezes o candidato comunista é o melhor. Há municípios onde, de fato, os comunistas têm feito as melhores governações", disse.

 

Não julga membros de famílias reais que se metem mais em política partidária. Sabe que seus três filhos costumam votar, mas não pergunta em quem e prefere não saber. Também não vê problemas no posicionamento político de Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL), seu primo brasileiro eleito deputado federal por São Paulo em 2018. "Não vejo problema, porque ele não é o Chefe da Casa Imperial do Brasil. Então ele tem esse direito", afirmou, explicando como funciona a hereditariedade para o trono brasileiro, se houvesse um. "O pai dele [Príncipe Eudes] poderia ter sido Herdeiro da Casa Imperial do Brasil, mas renunciou. O tio do Luiz Philippe, o Príncipe Dom Luiz Gastão, é que é o chefe da Casa Imperial do Brasil.

Comentários

Matérias mais lidas da Revista

S.A.S. o Príncipe D. Andrea Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina, surpreende participando em live sobre cachimbos

  Sua Alteza Sereníssima o Príncipe D. Andrea III Gonzaga Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina  (34), Chefe da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, Alvito e Castel Goffredo , sempre  famoso por sua discrição , e por quase sempre apenas aceitar dar entrevistas e declarações por escrito, surpreendeu a muitos participando de uma Live, onde falou de um de seus mais conhecidos gostos. S.A.S. o Príncipe e Duque de Mesolcina , Príncipe do Sacro Império Romano, participou em uma live no YouTube , no Canal "Tabacos Dalberto", onde falou sobre um de seus hobbies: pipar cachimbo . Além de falar sobre etiqueta na hora de pipar, Sua Alteza também respondeu a perguntas das pessoas que o estavam assistindo, algo verdadeiramente inédito se tratando do Príncipe D. Andrea.  Veja o vídeo aqui: Esbanjando simpatia , o Príncipe de 34 anos respondeu as perguntas do seu entrevistador, mas principalmente, das dezenas de pessoas que assistiram a transmissão ao vivo. Respondeu também, de forma inédit

As atividades da Grã-Princesa Maria da Rússia

 Poucas pessoas sabem, mas a Família Imperial Russa não foi totalmente eliminada pelos comunistas, na revolução de 1917 . O Grão-Príncipe Cyril da Rússia conseguiu fugir , juntamente com sua esposa, a Princesa Victória Melita de Saxe-Coburg e Gotha, e o filho recém nascido de ambos, o Grão-Príncipe Vladmimir da Rússia. Com a morte do Imperador Nicolau II da Rússia , o Grão-Príncipe Cyril tornou-se o Chefe da Casa Imperial Russa , e chegou mesmo a ser coroado Imperador da Rússia no exílio, como Cyril I da Rússia , mantendo-se como Imperador Titular até sua morte, em 1938, quando foi seguido por seu filho, o Grão-Príncipe Vladimir da Rússia, que também declarou-se "Imperador e Autocrata de todas as Rússias" no exílio, como Vladimir I da Rússia .  Do casamento de Vladimir I com a Princesa Leonilda Georgievna Bragation-Mukhrani , membro de um ramo cadete, o dos Príncipes de Mukrani, da Casa Real da Geórgia . Desse casamento nasceu uma filha, a Grã-Princesa Maria Vladimirovna da

Príncipe Leka da Albânia leva surra da ex-mulher

  O Príncipe Leka II Zogu , um dos pretendentes ao extinto Trono da Albânia, como descendente do Rei Zog I, levou uma surra da sua ex-mulher, Elia , e do pai desta. O Príncipe Leka e Elia Zaharia separaram-se , e inicialmente comentava-se que o divórcio devia-se a alguma infidelidade de Leka, porém, agora, outros contornos dão-se ao fato: pode ser que o Príncipe Leka Zogu tenha pedido o divórcio para escapar das surras que levava da ex-esposa. O casal tem uma filha, a Princesa Geraldine Zugu . Foi justamente a uma visita do Príncipe Leka a casa de sua ex-esposa, que tem a guarda da filha, que o Chefe da Família Zogu levou uma boa surra de sua ex-mulher, aos gritos de " você é uma fraude ", e investiga-se se o pai de Elia tenha ajudado a agredir o ex genro.  Tudo ficou ainda mais escandaloso , quando o Príncipe Leka filmou a gritaria, e sem o menor pudor, publicou nas redes sociais, veja o vídeo: O Príncipe Leka não é o único pretendente ao extinto Trono da Albânia , uma vez q