Pular para o conteúdo principal

O corpo do Príncipe Jaime de Bourbon, Duque de Anjou, Chefe da Casa Real da França, será enterrado no Panteão Real da Espanha



O corpo de Sua Alteza Real o Príncipe Jaime Henri de Bourbon, Duque de Anjou, Chefe da Casa Real da França, Duque de Segovia e Infante da Espanha será transladado para o Panteão dos Infantes do Panteão Real do Monastério de El Escorial, na Espanha.

Filho de Sua Majestade Católica o Rei Alfonso XIII da Espanha (Rei da Espanha desde seu nascimento, Chefe da Casa Real da França desde 1936) e sua esposa Sua Majestade Católica a Rainha Victoria Eugênia; tornou-se o mais velho Capetiano, e portanto, Chefe da Casa Real da França com a morte de seu pai em 1941, quando passou a ser conhecido pelo Legitimistas franceses como Henri VI, Duque de Anjou.

Os restos mortais do Infante primeiramente repousaram na Suíça, onde morreu em 1975, sendo em 1985, após a Restauração da Monarquia na Espanha, transladados para a Espanha por desejo de seu sobrinho Sua Majestade o Rei Juan Carlos I. Seu corpo, seguindo o costume dos tempos dos Reis espanhóis da Casa de Habsburgo, foi depositado junto ao chamado "Pudridero dos Infantes", uma pequena sala onde os corpos são deixados sobre cal, afim de terem sua umidade totalmente drenada, e de onde saem apenas os ossos dos Infantes, que são depois transladados em definitivo para o Panteão, onde repousarão em pequenos túmulos (com menos de 1 metro de comprimento, por 50 cm de altura).

Estimasse que o tempo que os corpos dos membros da família real espanhola levem no "pudridero" seja entre 25 a 40 anos, "até que sejam reduzidos de tamanho, e que não desprendam mais nenhum mal odor", como conta o Frei José de Quevedo, Bibliotecário do Monastério Real de El Escorial. 

Frei José de Quevedo contou ainda que o acesso ao "pudridero" é extremamente reservado aos monges agostinianos, que residam no Monastério Real. 

O Panteão dos Infantes, onde o corpo do Duque de Anjou deverá repousar

O translado, segundo o costume da Casa Real, não será acompanhado pela imprensa, nem pelo povo, nem ao menos por nenhum membro da Família Real: apenas um monge agostiniano, acompanhado de um médico (cuja função única será de testemunhar que a decomposição do corpo já se encerrou por completo), além de um agente do "Patrimônio Nacional" (órgão cuja função é de manter o patrimônio da Casa Real em funcionamento), um arquiteto (que deverá dirigir a desmontagem da parede do Panteão) e dois operários.

 
Vídeo do Panteão dos Infantes

Comentários

Matérias mais lidas da Revista

S.A.S. o Príncipe D. Andrea Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina, surpreende participando em live sobre cachimbos

  Sua Alteza Sereníssima o Príncipe D. Andrea III Gonzaga Trivulzio-Galli, Duque de Mesolcina  (34), Chefe da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, Alvito e Castel Goffredo , sempre  famoso por sua discrição , e por quase sempre apenas aceitar dar entrevistas e declarações por escrito, surpreendeu a muitos participando de uma Live, onde falou de um de seus mais conhecidos gostos. S.A.S. o Príncipe e Duque de Mesolcina , Príncipe do Sacro Império Romano, participou em uma live no YouTube , no Canal "Tabacos Dalberto", onde falou sobre um de seus hobbies: pipar cachimbo . Além de falar sobre etiqueta na hora de pipar, Sua Alteza também respondeu a perguntas das pessoas que o estavam assistindo, algo verdadeiramente inédito se tratando do Príncipe D. Andrea.  Veja o vídeo aqui: Esbanjando simpatia , o Príncipe de 34 anos respondeu as perguntas do seu entrevistador, mas principalmente, das dezenas de pessoas que assistiram a transmissão ao vivo. Respondeu também, de forma inédit

As atividades da Grã-Princesa Maria da Rússia

 Poucas pessoas sabem, mas a Família Imperial Russa não foi totalmente eliminada pelos comunistas, na revolução de 1917 . O Grão-Príncipe Cyril da Rússia conseguiu fugir , juntamente com sua esposa, a Princesa Victória Melita de Saxe-Coburg e Gotha, e o filho recém nascido de ambos, o Grão-Príncipe Vladmimir da Rússia. Com a morte do Imperador Nicolau II da Rússia , o Grão-Príncipe Cyril tornou-se o Chefe da Casa Imperial Russa , e chegou mesmo a ser coroado Imperador da Rússia no exílio, como Cyril I da Rússia , mantendo-se como Imperador Titular até sua morte, em 1938, quando foi seguido por seu filho, o Grão-Príncipe Vladimir da Rússia, que também declarou-se "Imperador e Autocrata de todas as Rússias" no exílio, como Vladimir I da Rússia .  Do casamento de Vladimir I com a Princesa Leonilda Georgievna Bragation-Mukhrani , membro de um ramo cadete, o dos Príncipes de Mukrani, da Casa Real da Geórgia . Desse casamento nasceu uma filha, a Grã-Princesa Maria Vladimirovna da

Príncipe Leka da Albânia leva surra da ex-mulher

  O Príncipe Leka II Zogu , um dos pretendentes ao extinto Trono da Albânia, como descendente do Rei Zog I, levou uma surra da sua ex-mulher, Elia , e do pai desta. O Príncipe Leka e Elia Zaharia separaram-se , e inicialmente comentava-se que o divórcio devia-se a alguma infidelidade de Leka, porém, agora, outros contornos dão-se ao fato: pode ser que o Príncipe Leka Zogu tenha pedido o divórcio para escapar das surras que levava da ex-esposa. O casal tem uma filha, a Princesa Geraldine Zugu . Foi justamente a uma visita do Príncipe Leka a casa de sua ex-esposa, que tem a guarda da filha, que o Chefe da Família Zogu levou uma boa surra de sua ex-mulher, aos gritos de " você é uma fraude ", e investiga-se se o pai de Elia tenha ajudado a agredir o ex genro.  Tudo ficou ainda mais escandaloso , quando o Príncipe Leka filmou a gritaria, e sem o menor pudor, publicou nas redes sociais, veja o vídeo: O Príncipe Leka não é o único pretendente ao extinto Trono da Albânia , uma vez q